SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número2Biomarcadores de microcirculação vs escala sofa como preditores de mortalidade em choque septico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Medicina crítica (Colegio Mexicano de Medicina Crítica)

versão impressa ISSN 2448-8909

Resumo

PALMA ARELLANO, Héctor; LOMELI TERAN, José Manuel; MORALES CHAVEZ, Guadalupe  e  POBLANO MORALES, Manuel Nicolás. Impacto do seguimento farmacoterapêutico para identificar erros de medicação e diminuir eventos adversos em pacientes na Terapia Intensiva do Hospital H+ Querétaro. Med. crít. (Col. Mex. Med. Crít.) [online]. 2018, vol.32, n.2, pp.61-65. ISSN 2448-8909.

Introdução:

O erro de medicação é qualquer desvio no processo de utilização de medicamentos que são administrados aos pacientes, os erros de medicação são uma causa comum de eventos adversos no paciente.

Objetivo:

Identificar a relação do seguimento farmacoterapêutico na detecção de erros de medicação com o aumento do número de intervenções para a prevenção de eventos adversos em pacientes na unidade de terapia intensiva.

Material e método: Determinou-se a taxa de erros de medicação a fim de obter a linha de base (período 1), avaliou-se posteriormente um segundo período (período 2) em que o acompanhamento farmacoterapêutico aumentou com a busca deliberada de erros de medicação. A identificação, classificação e registo foram realizados de acordo com a taxonomia do NCC MERP com ajuda do seguimento farmacoterapêutico para cada um dos pacientes.

Resultados:

No período 1, identificamos um total de 107 erros de medicação, o que representou uma taxa de 514.42 erros por 1,000 dias/paciente, com uma taxa intervenção de 52.88 por 1,000 dias/paciente. Para o período 2 foi encontrada 950.76 para 1,000 dias/paciente, com uma taxa de intervenção de 132.58 por 1,000 dias/pacientes. Não identificamos em nenhum dos dois períodos um erro que produzisse danos aos pacientes.

Conclusões:

A busca intencional por erros de medicação e intervenções farmacêuticas favorecem a segurança no uso de medicamentos, ajudando a prevenir os eventos adversos associados ao seu uso em pacientes na unidade de terapia intensiva.

Palavras-chave : Erros de medicação; eventos adversos; farmacêutico; terapia intensiva; farmacoterapêuticos.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )